quinta-feira, 7 de maio de 2009

Januária de luto

Maníaco sexual de Januária preso


DIVULGAÇÃO

“Luiz Teiú” é suspeito de haver praticado outros crimes contra garotas em Januária

RUBENS SANTANA

A reportagem do Gazeta já havia divulgado que as Polícias Civil e Militar tinham esclarecido o caso do desaparecimento de Clara Valeska Cordeiro Figueira, de 11 anos, na edição de quinta-feira, 6, naquela cidade ribeirinha.

De acordo com a Polícia Civil, o auxiliar de filmagens, Luiz Fernandes de Souza, conhecido naquela cidade como “Luiz Teiú”, de 36 anos, é apontado como o principal suspeito do desaparecimento da criança. Ao ser preso, ele afirmou aos policiais que estava indo até o trevo da cidade de Pedras de Maria da Cruz, onde pegaria um táxi com destino a Montes Claros.
Ainda de acordo com os policiais, no momento que os militares tentavam prendê-lo, o criminoso tentou fugir entrando em um matagal.

Fuga

O principal suspeito de ter matado Clara Valeska, alegou que pretendia viajar até a cidade de São Paulo, sem maiores justificativas. Junto com ele, os policiais encontraram um documento de identidade sem foto em nome de outra pessoa.
Ao ser questionado sobre o documento, o acusado afirmou que adquiriu o documento junto ao setor de achados e perdidos de onde trabalha e que pretendia colocar sua fotografia no documento e se passar como outra pessoa.

O crime

Os policiais resolveram indagar sobre o desaparecimento da criança. Nesse momento, Luiz não omitiu nenhum detalhe de como praticou o crime. De acordo com os policiais, ele narrou os fatos com uma grande tranqüilidade. Luiz confirmou que induziu a garota Clara e a levou para um matagal. Logo depois, a estuprou matando-a em seguida.

Depois de consumado o fato, o maníaco escondeu o corpo em uma vala próximo à via na comunidade rural de Barreirinho, a dois quilômetros de Januária
Após ter narrado os fatos aos policiais, Luiz foi convidado a identificar e mostrar o local exato onde teria escondido o corpo. Com a mesma tranquilidade e calma que ele narrou os fatos, prontamente atendeu ao pedido e conduziu os policiais ao local onde estava enterrada Clara.

Corpo em decomposição

No local, já em estado de decomposição, foi localizada a garota que se encontrava enterrada em cova rasa. No local, ainda estava próximo ao corpo suas roupas e pertences, além de uma enxada que segundo o maníaco, foi usada para abrir o buraco.

Luiz Fernandes foi preso em virtude de haver em seu nome um mandado de prisão preventiva expedido pelo juiz da Comarca de Januária, Alex Matoso Silva. Ele foi encaminhado à delegacia de polícia onde foi autuado.

Quando esteve frente a frente com o delegado, Luiz Fernandes de Souza confessou ainda a morte de Thaís Mota Xavier, desaparecida há mais de cinco anos, crime que intrigava a população januarense.

Ele afirmou ainda ser autor de outros delitos de natureza semelhante, os quais já estão sendo objetos de apuração pela Polícia Civil.

3 comentários:

Leonardo disse...

Meu Nome é Leonardo Ferreira, tenho 30 anos e sou irmão de uma das vítimas de Luiz Fernandes, Thais da Mota Xavier. Gostaria de pedir a atenção das autoridades para que se empenhem ao máximo para nos ajudar a enterrar o que sobrou de Thais. E ao mesmo tempo pedir aos pais que tomem mais cuidados com seus filhos, pois o que aconteceu aqui pode acontecer com qualquer um de nós que temos filhos, pois pessoas deste tipo não vem com nada marcado nele para que possamos identifi-los.

Leonardo Ferreira Lopo.
Irmão de Thais Mota Xavier 12 Anos
Desaparecida a 3 Anos e meio.

Eu disse...

Me chamo Ana Elisa, sou daqui, de Januária.. Fiquei muito assustado com esse crime, pois, o suposto assasino mora atras de minha casa ..
É muito ruim, ter que conviver com isso, principalmente familiares. Lembro-me bem, como se fosse hoje, todos falavam que a Thais, havia fugido com um cigano, outros falavam, que havia fugido de casa, pois seus pais batiam nela. Eu nunca fui de acreditar no povo. Por isso, nunca deu ouvidos a esses assuntos. Todos ficamos assustados pelo que ouvimos em Brasilia de Minas : -Você é da cidade onde o monstro matou aquela criança?- É muito vergonho !!
Sentimos muito por você Leonardo, pios sabemos que não é nada fácil perder uma irmã assim, estuprada e morta, por uma pessoa que dizia ser amiga da familia, que sabia de todos os problemas da familia, que entrava e saia sempre de sua casa!
- Luiz, simplismente perdeu a comfiança de todos. Principalmentes de amigos, e os lugares que fenquentava.
Ele sempre fenquentou bons lugares. Boas festas, tinha boas amizades, um bom emprego... Foi tudo por agua abaixo, e tudo por causa de três simples doenças mentais, que podem, com a ajuda da familia, de amigos e da comunidade, serem tratadas.. Apsicopatia, a tara e, infelismente, a pedofilia.. Essas são doenças que podem ser tratas, basta o querer dele !!
Agora, tudo que queremos, é esquecer todo esse fato ocorrido na nossa cidade, que os deixa envergonhados.
O que sentimos, é medo, que nos consome e nos machuca, pois ele, já não nos deixa sair de nossas proprias casas.
Agora, só nos resta confiar nas asas do destino, e, prestar atenção no futuro,no que vem por ai ..
Tudo que pedimos, é a atenção de autoridades, para que possam prestar mais atenção!!
Obrigada pela atenção, Ana Elisa de Menezes Rodrigues Cordeiro.

Anônimo disse...

DEPOIS DO FATO OCORRIDO POSSO DIZER QUE TENHO VERGONHA DE SER JANUARENSE....TANTOS CRIMES SEM RESOLUÇÃO DURANTE TANTO TEMPO...SÓ DE IMAGINAR QUE ESSE MONSTRO VIVIA NO MESMO AMBIENTE QUE NÓS DÁ ATÉ ANSIA DE VÔMITO...O QUE RESTA AGORA É JUNTAR OS CACOS ,TOCAR PRA FRENTE E FICAR DE OLHO EM NOSSOS FILHOS.