segunda-feira, 29 de março de 2010

COMO PASSAR O DEDO NA PERERECA CORRETAMENTE...

video

GAROTINHA DE NOVE ANOS QUERENDO DESTRUIR A ESCOLA... AUMENTE O SOM!!!

video

quinta-feira, 25 de março de 2010

JUSTIÇA TARDA, MAS NÃO FALHA

Principal suspeito de mandar matar o casal Rosalvo Bastos e Daniela Oliveira é condenado a 24 anos de prisão
O Juiz Maurício Leitão Linhares decretou uma pena total de 24 anos de prisão em regime fechado.

Rubens Santana
Repórter

Depois de 17 horas de julgamento, Dalmar Ferraz de Melo Júnior foi condenado a 24 anos de prisão, acusado de ser o mandante do assassinato do casal Rosalvo Bastos e Daniela Oliveira. Mas como respondia o processo em liberdade, a defesa pode recorrer e o réu continua em liberdade.

“Foram quase oito anos de espera por justiça. No próximo dia quatro de maio, completa oito anos sem Rosalvo e Daniela. Sempre acreditávamos na justiça Divina, essa é certa, mas ontem tivemos também a justiça dos homens, portanto, o nosso coração está aliviado, porque tudo foi esclarecido para a sociedade. Resta agora só a saudade de Rosalvo e Daniela, duas pessoas especiais que mesmo não estando presentes vamos amar por toda a vida” afirmou Marlene Freitas ao fim do julgamento por volta das 02h da madrugada de ontem (quinta-feira) .
Com receios de que o júri não acontecesse, familiares das duas vítimas esperavam ansiosamente o comparecimento do principal suspeito de mandar matar o casal Rosalvo Bastos e Daniela Oliveira ao julgamento que já foi adiado outras vezes.
“Hoje acreditamos que Deus vai proporcionar esse julgamento e todos os familiares e amigos do meu irmão e da noiva sairá daqui com o coração confortado. São oito de espera e de dor”, diz Marlene Freitas, irmã de Rosalvo.

Para aliviar a expectativa de familiares, às 8h30, horário previsto para começar o julgamento, Dalmar Ferraz de Melo Júnior chega ao fórum Gonçalves Chaves acompanhado dos advogados Eustáquio Crusoé e Carlos Humberto Cruz. Com um semblante triste e sem conversar com os jornalistas, Dalmar somente observava a quantidade de expectadores ansiosos que aguardavam por esse dia.

Convictos de que o julgamento não seria realizado, a defesa falou com a imprensa e afirmou: O que existe é falta de provas contra meu cliente. O processo investigativo não foi concluído. Não vai haver condenação pela absoluta falta de provas...
Porém, a defesa não imaginava que a acusação estava prevenida contra brechas do Código penal que os advogados iriam usar.

Para aumentar a ansiedade dos familiares e dos expectadores, o juiz Maurício Leitão Linhares anuncia por volta de 8h50 que, para acontecer a sessão, era necessário a presença de 15 jurados, mas até aquele momento somente 14 havia comparecido, o que deixou familiares das vítimas apreensivos. Com uma nova chamada feita pelo juiz, 16 jurados estavam no recinto e o julgamento poderia ser iniciado.

Durante o sorteio, a defesa recusou a presença de três jurados e o promotor recusou outros três. Por motivo de doença de um jurado que possui hérnia de disco, o juiz também o dispensou quando o nome deste foi sorteado.Algumas testemunhas de defesa compareceram, mas o promotor Henry Wagner Vasconcelos de Castro, representante do Ministério público, possuía argumentos suficientes para mostrar ao corpo de jurados que Dalmar foi o mandante do crime.

MORTE DE UM FILHO RESULTOU EM VINGANÇA
De acordo com o representante do MP, um duplo homicídio vergonhoso para população brasileira, sobretudo para a população norte mineira não poderia ficar impune.
“Tudo isso é uma crônica de uma morte anunciada. É um propósito anunciado de vingança”, afirma o promotor.
Para esclarecer os fatos, o promotor volta no dia 21 de junho de 2001 e lembra ao corpo de jurados, que a morte do casal só aconteceu por motivos daquela fatídica data onde, o irmão de Dalmar Ferraz esteve numa suíte de motel com a namorada Adriana, irmã de Daniela, uma das vítimas do mandante.
Foi comprovado pela perícia técnica que Danilo, irmão de Dalmar, havia tomado veneno e em conseqüência disto teria morrido.
De acordo com o promotor, a partir daquela data, o pai de Danilo, Dalmar Ferraz de Melo e o filho Dalmar Ferraz de Melo Júnior, passa a exalar um propósito de vingança afirmando que Adriana sentiria na pele o mesmo que a família de Danilo estava sentindo naquele momento. Durante o debate, sobretudo no pronunciamento de Henri Vasconcelos, familiares de Rosalvo ficaram emocionados.

CONTRADIÇÕES DE TESTEMUNHAS AJUDOU, AFIRMA PROMOTOR
Para o promotor, Luciana Ferreira, ex-esposa de Dalmar Ferreira entrou em contradições diversas vezes.

Durante todo o julgamento, o Ministério público sustentou a tese que Dalmar Ferraz de melo Júnior teriam contratado dois pistoleiros para matar o casal. O promotor Henri Vasconcelos foi convicto ao afirmar que uma testemunha que em outras épocas era de acusação, da noite para o dia mudou de opinião e tentou retirar as queixas.

Luciana Ferreira foi uma das testemunhas de acusação. Ex-esposa de Dalmar de Melo Ferraz, falecido no início do ano passado com quem possui uma filha, em outras ocasiões, perante o juiz e autoridades policiais, ela confirmava a participação de pai e filho no duplo assassinato, porém, foi cercada de todas as formas pela acusação. Ao término do depoimento e bastante nervosa, ela foi embora rapidamente sem falar com jornalistas. “Ela entrou em contradição por vários momentos. Orientada pela defesa e pelo Dalmar que é irmão da filha da testemunha, possivelmente ela voltou atrás, mas já estávamos prevenidos pra isso”, afirma o promotor.

Segundo consta nos autos, com a intenção única de vingança, pai e filho articularam a morte do casal e contrataram dois pistoleiros no interior da Bahia para matar Rosalvo e Daniela. Na véspera do dia marcado para a morte do casal, pai e filho viajaram e não falaram com ninguém onde pretendia ir. Dois desconhecidos estiveram na casa. Empregados que trabalhavam no local em depoimento a justiça afirmaram que nunca tinha visto a presença dos dois na casa da família Ferraz de Melo.

As testemunhas contaram ao juiz na época que haviam visto Maria Cecília, hoje casada com Dalmar Júnior entregar uma grande quantia de dinheiro para os desconhecidos.
Com o intuito de confundir o corpo de jurados, a defesa usou uma testemunha que afirmava que, havia sido contratado por Dalmar para fazer uma reforma num túmulo e pequenos consertos em algumas casas pertencentes a Dalmar. E que dois ou três funcionários da testemunha que esteve presente na casa em Montes Claros onde recebeu de Maria Cecília o valor referente a passagem de ônibus para viagem à cidade de Vitória da Conquista. A defesa acreditava que seria uma saída, mas a acusação possuía provas suficientes para mostrar aos jurados que Dalmar Ferraz de Melo Júnior era o mandante.

Uma testemunha que passava na hora do crime deu depoimento das características dos matadores na fatídica noite do dia quatro de maio de 2002. Características idênticas repassadas por uma testemunha que trabalhava de empregada na casa de Dalmar no dia que os pistoleiros estiveram presentes para receber o dinheiro do serviço.

AINDA HÁ RECURSOS PARA DEFESA, MAS NO PRÓXIMO O RÉU PODE CUMPRIR A PENA
A defesa sustentou a hipótese de que no processo não havia nenhuma prova concreta que o réu teve participação no crime. Porém, os sete jurados por unanimidade votaram pela condenação do réu.

O Juiz Mauricio Leitão Linhares decretou uma pena total de 24 anos de prisão em regime fechado. Para o promotor Henri Vasconcelos, nesse julgamento foi dada a justiça ao réu, à memória das vitimas e a sociedade montes-clarense. “A partir de agora o recurso da defesa deve durar mais três meses sendo preparado em Montes Claros. Posteriormente a isso, o TJMG tem de 12 a 15 meses para uma nova audiência.

Cabe ainda a defesa mais dois recursos, mas possivelmente no próximo recurso, o réu já cumpre a pena”, afirma o promotor.
A defesa acredita na tese que o processo está nulo e paralelamente entrar com um recurso de hábeas corpus.

terça-feira, 23 de março de 2010

MANDANTE DO ASSASSINATO DE ROSALVO E DANIELA SERÁ JULGADO AMANHÃ (QUARTA-FEIRA, 24)


Rubens Santana

Repórter

Acontece a partir das 08h30 de hoje, o júri popular do único sobrevivente e um dos mandantes do cruel assassinato do casal Rosalvo Bastos e Daniela Oliveira. Oito anos após a brutal execução, finalmente o mandante do crime irá a julgamento.

O corpo de jurados que deverá participar do sorteio do júri popular da morte do casal já foi notificado.


Depois de vários julgamentos adiados, a carta precatória enviada à comarca de Vitória da Conquista/BA, segundo o promotor Henry Wagner Vasconcelos, já foi cumprida, o que garante que o júri vai acontecer, a menos que o réu não compareça. Neste caso, ele será julgado à revelia; quando o réu não comparece ao tribunal para se defender, não tendo um motivo legítimo e comprovável para justificar tal ato, ele é julgado mesmo assim, podendo ser absolvido ou condenado.


No dia 20 de agosto do ano passado, um júri estava marcado, mas o acusado Dalmar Ferraz de Melo Júnior não compareceu.


De acordo com o juiz da vara de execuções criminais, Isaías Caldeira Veloso, naquele dia o adiamento já era esperado, porque o réu não havia sido avisado através de carta precatória.

- Infelizmente, a precatória não foi cumprida. Nós esperamos até o final da tarde da véspera do dia em que estava marcado o júri, mas não recebemos a resposta. Chegamos a ligar para a comarca daquela cidade, tentando o retorno da carta, porém, não conseguimos resposta em tempo ágil - diz.


Segundo o promotor, a carta precatória pode ser devolvida até 24h antes da realização do júri. Ela já foi devolvida e o júri está marcado.

Na época do último adiamento do júri, Marlene Freitas, uma das irmãs de Rosalvo, indignada e decepcionada, recebeu a notícia com tristeza:

- Nós criamos uma expectativa muito grande. Na quarta-feira, 19 de agosto de 2009, completou sete anos que meu pai faleceu. E o que ele mais clamava enquanto vivo era por justiça. Temos a expectativa de que a justiça seja feita. Não aconteceu hoje, mas vai acontecer. Acreditamos muito em Deus.


Segundo ela, são sete anos de dor e esperança:

- Não importa quantos anos possa durar. Nós vamos esperar porque acreditamos na justiça. Assim como os malignos se aproveitam de homens para fazer o mal, a justiça se utiliza de anjos aqui na terra para fazer o bem.


OITO ANOS DE IMPUNIDADE


Desde o dia 04 de maio de 2002, quando pistoleiros de aluguel do estado da Bahia vieram a Montes Claros e executaram o jornalista Rosalvo Bastos e sua noiva, Daniela Oliveira, com tiros e facadas, em frente à sua residência, localizada na Rua Dom Pedro II, Centro da cidade, a família, amigos e a classe jornalística clamam por justiça.

CAMINHÃO COM CARGA DE CIGARRO NOVAMENTE É ASSALTADO EM NOVA ESPERANÇA

Rubens Santana
Repórter

Um caminhão da empresa Souza Cruz novamente foi assaltado na mesma Rodovia, no mesmo dia, mas com motorista diferente. Em quatro meses, o caminhão a empresa já foi assaltado tres vezes, todos os assaltos aconteceu numa segunda-feira. Durante dois assaltos, o mesmo motorista foi a vítima juntamente com o auxiliar de viagens que foi vítima três vezes. Possivelmente os ladrões são os mesmos, porém, agora num carro diferente.

Desta vez para não deixar rastro para as polícias militar e civil, os bandidos resolveram levar o caminhão e a carga.
Os bandidos já sabendo que o motorista Paulo Alves, 33 anos, e o ajudante Clayton Rodrigues, 30, passariam pela Rodovia MGT-135, próximo ao distrito de Nova Esperança no caminhão Mercedes Benz 710 branco, placa DAM-9805/SP, branco aguardavam o momento certo para novamente atacar.

Os trabalhadores afirmaram a PM que o caminhão estava carregado com 235 milheiros de cigarro de diversas marcas, 10 pacotes de fumo trevo; uma caixa de papel da mesma marca, 10 cartões de celular, e 44 isqueiros Bic. Havia também duas bolsas de uso pessoal com roupas e uniformes de trabalho, dois Palm Tops da empresa e o documento do caminhão.
Segundo as vítimas, estas alegaram que três homens, num Astra preto, encostaram ao lado do caminhão, apontaram uma arma de fogo e determinaram que parassem o veículo. Depois um dos bandidos entrou na cabine do caminhão e mandou que o motorista seguisse o carro. .
Cerca de três quilômetros depois, o sujeito mandou que o motorista parasse o caminhão. No local, o motorista do caminhão foi colocado no porta-malas do carro, enquanto Clayton ficou sob a mira dos bandidos.

Clayton e Paulo contou aos policiais que daquele local foram levadas no Astra por mais de 30 minutos e não puderam observar para onde seguiam, pois não conheciam o local.
Motorista e vendedor foram deixados próximos à entrada do Distrito de Ermidinha. Um ladrão fugiu levando o caminhão e a carga e o restante seguiram no carro.

No dia 10 de fevereiro deste ano, o jornal O NORTE informava: Caminhão carregado de cigarros é assaltado novamente em cena que parece replay
O mesmo caminhão, o mesmo motorista, a mesma quadrilha, no mesmo dia da semana e no mesmo local. Parece replay, mas o certo é que todos estes personagens foram novamente protagonistas de um assalto. O caminhoneiro levava uma carga de cigarros estimada em R$ 110 mil, na manhã de segunda-feira, 08, no km 333 da MGT 135, próximo ao Distrito de Nova Esperança. Pouco mais de dois meses se passaram, mas as cenas de ameaças dos bandidos continuavam atormentando o estado psicológico de dois funcionários da distribuidora de cigarros Souza Cruz em Montes Claros. Como se não bastasse, a mesma história se repetiu.

De acordo com o motorista Elionai Ramos Maia, 23 anos, do caminhão baú Mercedes Benz branco, placa EFZ-7371/SP, ele seguia de Montes Claros a Mirabela na companhia do vendedor Clayton Alves Rodrigues, 28 anos. Ao se aproximar do km 333, eles foram abordados por dois bandidos, que estavam numa van. As vítimas informaram que o passageiro tem a estatura mediana, é moreno e usava roupas escuras. Ele estava armado com uma pistola e obrigou que o motorista parasse o veículo. Um dos bandidos entrou na cabine do caminhão e obrigou o motorista a entrar numa estrada vicinal próximo ao km 331.

Os bandidos levaram toda a carga de cigarros da marca Souza Cruz, avaliada em R$ 110 mil, 32 pacotes de fumo trevo e três caixas de papel do mesmo fumo, 70 cartões de recarga para celular, cinco chips da operadora Vivo, 24 unidades de capa para isqueiro, 46 isqueiros, R$ 45 em dinheiro do motorista e R$ 130 do vendedor.
Mas antes desse assalto o Jornal O NORTE já havia informado: REPLAY OU MERA COINCIDÊNCIA?
Num enredo que poderia resultar num filme de coincidências, na tarde do dia 23 de novembro, uma segunda-feira,
CAMINHÃO CARREGADO DE CIGARROS É ROUBADO PERTO DO DISTRITO DE NOVA ESPERANÇA.
Consta na matéria que um caminhão carregado de cigarros da Souza Cruz, carga avaliada em R$ 234 mil, foi roubado na tarde de segunda-feira, 23, próximo ao Distrito de Nova Esperança, zona rural de Montes Claros. Segundo a PM, o motorista Elionai Ramos Maia, 23 anos, conduzia o caminhão Mercedes Benz branco, placa EFZ-7371/SP, próximo daquele povoado, quando foi abordado por ocupantes de um Siena, que o obrigaram a encostar o carro.

Com ameaças de atirar contra o motorista do caminhão, um dos bandidos assumiu a direção, entrando em uma estrada vicinal. O motorista e o vendedor foram colocados num Siena preto e levados pelos outros assaltantes para um matagal próximo à cidade de Bocaiuva.

O caminhão foi localizado próximo à estrada que dá acesso ao povoado de Barreiras. Os bandidos levaram a carga, no valor de R$ 234 mil em unidades de cigarros de diversas marcas, 16 pacotes de fumo, três pacotes de papel, 45 cartões de recarga da operadora Vivo, sendo 15 cartões de R$ 8; 20 de R$ 12; e 10 de R$ 25, além de 85 isqueiros de diversos tamanhos. Os bandidos levaram ainda R$ 450 em dinheiro e um Palm Top do motorista. Dentro do caminhão os bandidos deixaram uma unidade de papel e um pacote de fumo.

SUSPEITO DE SER UM DOS MEMBROS DO ESQUADRÃO DA MORTE PRESO PELA PM


Revólver encontrado com o suspeito

Rubens Santana

Repórter

Numa operação conjunta das polícias civil e militar, um dos matadores do tráfico drogas, suspeito de matar 16 pessoas, oito dela confirmadas, segundo um policial militar, foi presa durante cumprimento de mandado de prisão. Pablo Henrique Ribeiro Xavier, 18 anos, o Xel, foi preso na Rua Altair Pereira de Souza, Bairro Vera Cruz. Ele foi localizado em cima da laje da sua residência. Quando menor, Xel continuou livre por causa da lei da maioridade penal.

Segundo os comandos das polícias civil e militar, há informações que durante investigações, o grupo de Pablo planejava matar o juiz Isaias Caldeira Veloso da 1ªvara criminal e o promotor Henry Wagner Vasconcelos de Castro. Ambos foram os responsáveis pelas prisões e condenações dos comandantes do tráfico de drogas na cidade que se encontram presos numa penitenciaria de segurança máxima na cidade de Catanduvas/PR.

Informações preliminares dão conta de que, o plano teria sido descoberto por meio de escutas telefônicas na penitenciária de Ribeirão das Neves, na grande BH, onde o mandante está preso. Ele é ligado ao traficante Waldemir Tavares da Silva Filho, o Marlboro.

No momento da prisão de Pablo, a PM recebeu informação de que outras pessoas estariam aguardando por ele no Posto Taiti e que possivelmente estariam armados.

As guarnições policiais deslocaram até o local onde foi localizado e abordado um veiculo Vectra, placa JNQ-6168, táxi, com quatro ocupantes, que ao ser submetido a uma vistoria foi localizado uma caixa contendo um revolver calibre 38 com cinco cartuchos intactos, além de vasilhas e várias garrafas com cachaça e um frango cozido pronto para o consumo.

Segundo o taxista, fretou seu carro para Edima de Faria Vieira, 44 anos, residente na cidade de Janaúba, Fernando Antonio Ferreira Mendes e Fabiano Ferreira Mendes, ambos de 23 anos e residentes na cidade de Japonvar e que pegou os mesmo no terminal rodoviário, onde eles se encontravam com a caixa que foi localizada a referida arma.

Edima, Fernando, Fabiano e Pablo foram presos e conduzidos até a delegacia de polícia juntamente com o material apreendido. A PM informou que eles não tinham qualquer ligação com Pablo e foram liberados, mas Pablo foi levado para penitenciária localizada no Bairro Jaraguá onde ficou a disposição da justiça.

ESQUADRÃO DA MORTE TENTAM MATAR DOMÉSTICA E MOTOTAXISTA

Rubens Santana

Em mais uma tentativa de assassinato, os matadores a serviço de traficantes continuam a demonstrar a vulnerabilidade em que se encontra o sistema de segurança pública na cidade.
Na madrugada de ontem (terça-feira), o mototaxista Ricardo Gonçalves Ferreira, 29 anos, informou a PM que a doméstica Maria Eliane Ferreira Marques, 44, o contratou para uma corrida da Avenida João XXIII até a Vila Mauricéia. Ao chegar a Rua Professor Monteiro Fonseca, Vila Brasília, ele foi surpreendido por dois bandidos numa moto Titan Azul.
O passageiro armado com um revólver atirou diversas vezes contra o mototaxista e a doméstica. Ambos foram atingidos. Os policiais militares acionaram o Samu que levou as vítimas para o pronto-socorro da Santa Casa. O médico da equipe constatou dois ferimentos à bala no corpo da doméstica e no mototaxista um ferimento nas nádegas.
Durante consulta ao banco de dados do TJMG – Tribunal de Justiça de Minas Gerais, foi constatado cinco processos no nome do mototaxista, entre eles, um de busca e apreensão em alienação fiduciária a favor do banco Finasa S/A e outro pro despejo por falta de pagamento de aluguel.

segunda-feira, 22 de março de 2010

ESQUADRÃO DA MORTE AGE NO SANTO AMARO E MAJOR PRATES E ELEVA PARA 26 O NÚMERO DE HOMICÍDIOS


Granada encontrada ao lado do corpo de João Marcelo Santos do Nascimento, o Léo Baiano


Rubens Santana

Repórter

Matadores do tráfico de drogas a serviço de traficantes continuam dando mostras da fragilidade do sistema de segurança pública e elevam para 26 o número de homicídios na maior cidade do Norte de Minas.


Desta vez, eles mataram duas pessoas no domingo. Uma das vítimas, morador do Bairro Morrinhos foi morto com tiros no olho direito e nas costelas do lado esquerdo na Rua Vinte e Cinco, Bairro Santo Amaro, região sul da cidade.

O primeiro homicídio do domingo aconteceu na Rua Seis, Bairro Major Prates, no início da madrugada de domingo, 21.

Segundo a PM, André Felipe Oliveira Silva, 22 anos, morava na Rua Vinte daquele bairro. Na hora do crime ele estava acompanhado da namorada A.P.F.S., de 19 anos, quando foi surpreendido por Diego Cardoso dos Santos, 28, residente na Rua Antonio Gonzaga Rosulek, Bairro Major Prates. Três tiros acertaram André na coxa e no peito. Informações da PM dão conta de que, Diego Cardoso estava acompanhado com outras duas pessoas, uma delas conhecida pelo nome de Thiago.


A PM acionou o Samu, mas a médica da equipe constatou a morte da vítima. A perícia realizou os trabalhos de costume e liberou o corpo para o IML.

Policiais militares do Gipv - Grupo integrado de proteção à vida acompanham o caso. Até o momento ninguém foi preso.

O segundo assassinato aconteceu por volta das 15h30 de domingo, 21, no Bairro Santo Inácio, região sul de Montes Claros. Moradores do bairro ligaram para o sistema Copom e afirmaram que ouviram tiros em algum ponto do bairro e que o corpo de uma pessoa estava caída ao chão sem vida.


Policiais militares compareceram ao local e encontraram o corpo de Giliard Sérgio Santos, 26 anos, caído no chão ao lado da moto Titan cinza, placa GWN-8926. Segundo a PM, a moto era roubada conforme BO 15.321 do dia 16 de março deste ano.
Enquanto a ocorrência era registrada, a PM recebeu informações de que Josimar Gomes Pereira, 22 anos, morador da Rua Quinze - A, Conjunto Olga Benário foi recebido no pronto-socorro da Santa Casa com um ferimento de tiro. A vítima havia sido encaminhada para tratamento no centro cirúrgico, contudo sem risco de morte. Policiais compareceram até o hospital e apreenderam um celular pertencente a Josimar.

Populares afirmaram que uma pessoa conhecida pelo nome de Genival Pereira Braz é o principal suspeito de haver matado a tiros Giliard Sérgio e tentado contra a vida de Josimar Gomes.


Ainda segundo a PM, Genival Pereira mora na Rua Vinte e Seis, Bairro Santo Amaro. Logo após os tiros, o infrator foi visto por testemunhas empunhando duas armas de fogo.

No bolso de Giliard havia um CRLV 7508970544, da moto Titan preta, placa HCZ-6032, e um celular, material que foi recolhido pelo perito.


O fato foi divulgado a todos os postos policiais e as buscas continuam. Qualquer informação que possa contribuir para a elucidação dos fatos ligue 190 ou 181 e denuncie de forma anônima.

UMA SEMANA CINCO HOMICÍDIOS

RETROSPECTO DA SEMANA
Rubens Santana

Com mais estes dois homicídios somente numa semana cinco pessoas já foram mortas em Montes Claros.
Na quarta-feira, 17, segundo informações da doméstica G.S.R., de 19 anos, por volta das 17h40 ela estava com o namorado Edmundo Junio Ferreira de Souza, 18 anos, na frente de sua casa, localizada na Rua Geraldino Machado, Vila Áurea, quando foram surpreendidos por dois homens numa moto Titan preta.
Segundo a PM, o desempregado Leandro Alves Ferreira, 21 anos, morador da Rua G, Vila Alice, é o principal suspeito de ter atirado em Edmundo.
Ainda segundo a PM, o piloto da moto é Jadson Rodrigues Mendonça dos Santos, 18 anos. Na hora dos tiros, ele perseguia e impedia a fuga da vítima, que, mesmo ferida com vários tiros, corria se esquivando dos tiros de Leandro. Ele conseguiu chegar até o cruzamento das Ruas Geraldino Machado e Argos, onde caiu. Ainda no local, o passageiro da moto atirou diversas vezes contra Edmundo, que morreu.
A namorada de Edmundo levou um tiro que transfixou a panturrilha de sua perna direita. A moça foi levada para o pronto-socorro do hospital Aroldo Tourinho por uma equipe do Samu.
A perícia esteve no local e fez os levantamentos de praxe. Recolheu oito cartuchos calibre 380 deflagrados e alguns projéteis do mesmo calibre. Os tiros acertaram Edmundo na cabeça, barriga, costas e mão esquerda.
QUATRO HORAS DEPOIS OUTRO HOMICÍDIO
Com intenção de continuar espalhando o terror em Montes Claros e mostrar a fragilidade da segurança pública, os matadores a serviço do submundo do tráfico de drogas fizeram a segunda vítima.
Por volta das 21h, informações anônimas repassadas à PM davam conta de que o corpo de Cristiano Veloso Rodrigues, 19 anos, estava caído sem vida à Rua Jacinto Alves da Silveira, Bairro Esplanada.
A perícia técnica esteve no local e constatou que a vítima tinha cerca de 10 perfurações de pistola calibre 380 pelo corpo. Três tiros acertaram Cristiano próximo ao ouvido do lado direito, um na nuca, um no peito, um na região lombar, um no pescoço, um na região escapular, um no braço esquerdo e um de raspão nos dedos das mãos, possivelmente numa tentativa de defesa. No local, foram recolhidas 10 cápsulas de cartucho calibre 380 e dois projéteis. Possivelmente, a arma usada foi a mesma do primeiro assassinato, em ambas as ocorrências, calibres de 380 mm foram encontrados no local.
PM
Granada encontrada ao lado do corpo de Baiano.
GRANADA ENCONTRADA AO LADO DO CORPO
Os matadores a serviço de traficantes aproveitaram o apagão da noite de quinta-feira, 18, e executaram mais uma pessoa em Montes Claros, na Rua Suíça, Bairro Independência. O corpo de João Marcelo Santos do Nascimento, 23 anos, o Léo Baiano, foi encontrado na manhã de sexta-feira, 19, mas informações de moradores e comerciantes no bairro dão conta de que foram ouvidos diversos tiros no mesmo momento em que aconteceram vários piques de energia em toda região Norte de Minas. Baiano foi morto com dois tiros na cabeça, um na nuca e um de raspão no rosto. Ele tinha quatro passagens pelos meios policiais.
Próximo ao corpo foi encontrado um artefato (granada de mão) de uso exclusivo das forças armadas. Foi acionada a equipe do Gate do 10º BPM sob o comando do sargento Bibiano, que após análise técnica e observado os procedimentos de segurança, removeram o artefato do local para que a perícia pudesse ser realizada e a detonação do artefato em local seguro. A perícia compareceu ao local e realizou os trabalhos de praxe.

LORENA É SELEÇÃO!!!

RUBENS SANTANA

Repórter

Nesta segunda-feira, 22, o técnico Bernardinho convocou 22 jogadores para a disputa da liga mundial que começa em junho. Duas surpresas fazem parte da pré-lista. O oposto da equipe do Norte de Minas Lorena e o levantador Ricardinho que há três anos não veste a camisa da seleção.

A pré-convocação inclui outros três levantadores: Bruninho - filho de Ricardinho e atual titular da seleção -, Marlon e Sandro. Também na lista estão jogadores veteranos que estavam no grupo de 2007.

Com os 26 pontos marcados diante do Vivo/Minas, Lorena atingiu 500 pontos na superliga, se isolando na condição de maior pontuador da temporada 2009/2010. São 46 à frente do segundo colocado Wallace – Sada/Cruzeiro.

Confira abaixo a pré-lista completa divulgada por Bernardinho nesta segunda:

Bruninho - levantador (Florianópolis)
Dante - ponteiro (Dínamo de Moscou-RUS)
Éder - meio de rede (Florianópolis)
Lorena - oposto (Montes Claros)
Giba - ponteiro (Pinheiros)
João Paulo Bravo - ponteiro (Piacenza-ITA)
João Paulo Tavares - oposto (Panasonic-JAP)
Leandro Vissotto - oposto (Trentino Volley-ITA)
Lucão - meio de rede (Florianópolis)
Marlon - levantador (Brasil Vôlei)
Mário Júnior - líbero (Florianópolis)
Maurício - ponteiro (Minas)
Murilo - ponteiro (Sesi)
Ricardinho - levantador (Sisley Volley-ITA)
Rodrigão - meio de rede (Pinheiros)
Sandro - levantador (Cruzeiro)
Serginho - líbero (Brasil Vôlei)
Sidão - meio de rede (Sesi)
Théo - oposto (Santory Sunbirds-JAP)
Thiago Barth - meio de rede (Sesi)
Thiago Alves - ponteiro (Florianópolis)
Wallace - oposto (Cruzeiro)

sexta-feira, 19 de março de 2010

ESQUADRÃO DA MORTE FAZ MAIS UMA VÍTIMA EM MONTES CLAROS: 24 NESTE ANO


Rubens Santana
Os matadores a serviço de traficantes em Montes Claros aproveitaram o apagão da noite de quinta-feira, 18, e executaram mais uma pessoa na maior cidade do Norte de Minas na Rua Suíça, Bairro Independência. O corpo de João Marcelo Santos do Nascimento, 23 anos, o Léo Baiano, foi encontrado pela manhã de ontem, (sexta-feira), mas informações de moradores e comerciantes no bairro dão conta de que, foram ouvidos diversos tiros no mesmo momento em que aconteceram vários piques de energia em toda região Norte Mineira. Baiano foi morto com dois tiros na cabeça, um na nuca, e um de raspão no rosto. Ele tinha quatro passagens pelos meios policiais. Com este assassinato, a PM contabiliza até o momento 24 mortes, diversas delas com ligações diretas ao submundo do tráfico de drogas, mas esta chama a atenção: ao lado do corpo de Baiano, a PM encontrou uma granada de uso exclusivo das forças armadas. Com uma granada nas mãos, os bandidos continuam a demonstrar às autoridades a vulnerabilidade da segurança pública na maior cidade do Norte de Minas. A equipe do Gate compareceu ao local para retirar a granada de próximo ao corpo e em seguida explodir o artefato. Segundo informações de policiais militares presentes na ocorrência, há indícios que a vítima tinha envolvimento com tráfico de drogas e era considerada uma pessoa violenta. Há informações de testemunhas no bairro que, há algumas semanas, Baiano cortou um dedo de um adolescente por motivo de acertos de contas.

CARRO LEVADO POR BANDIDOS NO MELO

Rubens Santana

Diariamente, bandidos aproveitam à vulnerabilidade em que se encontra a segurança pública na cidade e, com a fragilidade do sistema de proteção de veículos nacionais, eles burlam os mais aparatos de segurança de carros e motos. Pelo menos um carro ou uma moto todos os dias aumenta as estatísticas da polícia militar de roubou de veículos.Por volta da 23h30 de quinta-feira, 18, o autônomo Diego Antunes Pereira, 24 anos, residente no Bairro Roxo Verde, contribuiu indiretamente para o aumento destas estatísticas. De acordo com o autônomo, ele estacionou a Saveiro vinho, placa GVW-4712, na Avenida José Correia Machado, Bairro Melo e se ausentou por alguns minutos. Minutos estes que foram suficientes para que o bandido tivesse tempo para abrir o carro, ligar e ir embora tranquilamente sem ser incomodado por ninguém e nem visto em atitude suspeita por algum policial militar. Depois de passados alguns minutos, ao retornar para pegar o carro, Diego teve a grata surpresa: seu veículo não estava mais no local onde ele havia deixado. Frequentemente na Avenida José Correia Machado, principalmente no local onde existe um conceituado barzinho que vende espetinhos que são degustados por diversos acadêmicos de várias faculdades na cidade, um carro é roubado na calada da noite. Informações de frequentadores do local dão conta de que, se houvesse uma ronda ostensiva próxima ao local, ladrões de carros sentiriam receios de atacar no local, uma vez que, a presença de uma viatura policial com militares já intimida a ação de larápios. Enquanto isso não acontece, é preciso que frequentadores fiquem atentos quando estacionar o carro para freqüentar o conceituado barzinho, ao voltar mais um proprietário de veículos pode contribuir indiretamente com o aumento das estatísticas de roubo de carro na cidade.

MONTES CLAROS DEVOLVE DERROTA PARA O CRUZEIRO

Num jogo onde a presença em massa da torcida montes-clarense foi o diferencial, o Montes Claros Bonsucesso venceu a equipe do Sada Cruzeiro por 3 sets a 2 numa noite de garra da equipe Norte Mineira.
Com parciais de 21x25, 25x23, 20x25, 25x22 e 15x11, a equipe montes-clarense devolveu a derrota sofrida no jogo do primeiro turno para a equipe celeste.
Embora estivesse duas vezes atrás do placar no primeiro e no terceiro set, com o apoio da torcida que mais uma vez foi o diferencial, os jogadores do Montes Claros conseguiram o empate e consequentemente a vitória no set de decisivo.
No ranking entre as duas equipes, em oito jogos disputados, Montes Claros leva vantagem de três jogos: 5x3.

O 2º retorno- agora é pra ficar

Olá blogueiros...
Depois de cinco meses sem postar qualquer coisa, acreditava que eu iria voltar a ativa em meados de outubro,mas nem sempre as coisas sao do jeito que queremos...
Recursos financeiros impediram que tal fao acontecesse. Pra podermos está na rede
mundial de computadores - a internet- no Brasil precisamos pagar e caro por isso, e nem
sempre temos uma velocidade que desejamos...
Mas agora voltei. Voltei pra ficar. Pelo menos uma vez por dia, estarei colocando alguns pitacos
do que acontecesse no dia a dia da nossa princesinha do norte...
Sintam-se em casa... Coração de mãe sempre cabe mais um...