segunda-feira, 19 de dezembro de 2011

Jornal Grande Renascença - 11ª edição





quarta-feira, 7 de dezembro de 2011

Cidade contrariada...

Parecia comemoração de um gol

O plenário da Câmara dos Vereadores de Montes Claros esteve lotado na manhã de ontem, terça-feira (06) por diversas pessoas favoráveis à votação do Projeto de Lei nº 193/2011, do Executivo Municipal. O PL aprovado pelos vereadores autoriza a administração a alienar e desafetar algumas áreas públicas.

Quando os vereadores, 11 a favor aprovaram a proposta do prefeito Luiz Tadeu Leite, algum desentendido poderia imaginar que estava dentro de um estádio de futebol tamanha foi a comemoração. Os gritos ecoaram pelos corredores do legislativo. Contudo o que chama a atenção na comemoração não é o simples fato de uma aprovação. É devido ao fato das cadeiras do legislativo estarem ocupadas por pessoas ligadas diretamente ao executivo.

Alguns afirmam que eram por questões de segurança. Mas se a questão realmente era a segurança, não seria melhor que o plenário estivesse vazio?

Mais interessante ainda é ressaltar que, do lado de fora, o pau quebrou, literalmente.

Pessoas com opiniões contrárias à administração imploravam que os vereadores não autorizassem a venda de alguns lotes pertencente ao município.

A PM precisou ser chamada e, segundo algumas pessoas presentes do lado de fora do recinto onde a votação acontecia, ouve truculência por parte dos militares e da guarda municipal.

Mais uma vez, como na votação do meio passe, as vontades de poucos prevalecem e enquanto isso, mais uma vez, a população é quem vai pagar a conta.

O prefeito Luiz Tadeu Leite alega que, com a venda de alguns terrenos, a prefeitura pretende arrecadar R$ 10 milhões para asfaltar cerca de 25 KM de ruas. Contudo, nos últimos 19 meses, a assessoria de comunicação do executivo já gastou R$ 2,9 milhões com propagandas e publicidades de uma cidade que eles insistem em afirmar que está melhor a cada dia, provavelmente, para os funcionários do prefeito.

O valor gasto com propagandas de obras ainda não encontradas pela cidade, poderia asfaltar algumas ruas.

sábado, 3 de dezembro de 2011

Nova droga russa

Krokodil tem efeitos devastadores nos usuários


A droga é uma alternativa barata à heroína. Porém , ela causa necrose no local onde é aplicada, expondo ossos e músculos.

Uma droga barata, que está sendo consumida por um número cada vez maior de pessoas e tem efeitos colaterais bizarros. Essa é a krokodil (que em russo significa crocodilo), uma alternativa ao uso da heroína que está fazendo vítimas por toda a Rússia. O nome vem de uma das consequências mais comuns aouso, a pele da pessoa passa a ter um tom esverdeado e cheia de escamas, como a de um crocodilo. Ela é a desomorfina, um opióide 8 a 10 vezes mais potente que a morfina. O problema maior nesta droga russa é a maneira como o produto é feito.
O krokodil é feito a partir da codeína, um analgésico opióide que pode ser comprado em qualquer farmácia russa sem receita médica, assim como acontece com analgésicos mais fracos no Brasil. A pessoa sintetiza a droga em uma cozinha usando produtos como gasolina, solvente, ácido hidroclorídrico, iodo e fósforo vermelho, que é obtido de caixas de fósforo comuns, além dos comprimidos de codeína. Logicamente nenhum destes ingredientes é ideal e o produto final não é nem um pouco puro, mas o resultado para o usuário é satisfatório. A consequência de se colocar tantos produtos químicos na veia é a irritação da pele, que com pouco tempo passa a ter uma aparência escamosa. A área onde o krokodil é injetado começa a gangrenar, depois a pele começa a cair até expor os músculos e ossos.

Casos de viciados precisando de amputação ou da limpeza de grandes áreas apodrecidas em seus corpos são cada vez mais comuns em salas de emergência dos hospitais daquele país. A dificuldade em se combater o uso desta droga está na poucaajuda que o governo dá a centros de reabilitação e na grande facilidade na produção, afinal basta uma cozinha e o conhecimento de como se “cozinhar” o produto. Largar o krokodil pode ser uma tarefa extremamente difícil. A desintoxicação é muito lenta e o usuário sente náuseas e dores por até um mês, sendo que conseguir uma nova dose é muito fácil. Sequelas físicas e mentais do uso contínuo do krokodil podem ficar para sempre.

O krokodil pode acabar matando o usuário recorrente em mais ou menos 2 anos e são raros os casos de pessoas que se livraram do vício. A migração deles de uma droga para outra é explicada pelo valor da dose. Cada uso de heroína pode custar na Rússia 150 Dólares (270 Reais), já o krokodil custa em média 8 Dólares (aproximadamente 14 Reais). Um problema na alternativa mais barata é a duração dos efeitos, que são muito menores.

Enquanto os efeitos da heroína podem durar 8 horas, o krokodil dura com sorte 90 minutos. Como produzir a droga leva mais ou menos uma hora, a pessoa passa a viver apenas para produzir e injetar.

No Brasil, a codeína é vendida apenas com receita médica, mas na Rússia o produto é o analgésico mais popular do país. Usada por praticamente a metade da população, ela é responsável por cerca de 25% do lucro de algumas farmácias. Por este motivo a indústria farmacêutica e os empresários do ramo lutam para que o governo não torne a droga restrita à venda com prescrição.

Outros países onde a codeína é vendida sem receita são o Canadá, Israel, Austrália, França e Japão. Neles existe um grande risco do krokodil se tornar uma epidemia como a que atinge atualmente a Rússia. Abaixo você verá dois vídeos mostrando os resultados nefastos do uso desta droga.

Eu poderia terminar este texto dizendo que ninguém deveria usar esta droga sequer uma vez, mas ninguém procura uma alternativa tão tóxica e mortal porque vai usar só uma vez. Usuários de krokodil já estão migrando de outras drogas pois não podem sustentar o próprio vício. O melhor conselho que qualquer pessoa pode lhe dar é para que você jamais experimente nenhuma droga ilegal.


segunda-feira, 28 de novembro de 2011

Sobram vagas, faltam profissionais com deficiência física

Com o atual quadro de desenvolvimento de Montes Claros, diversas empresas estão se instalando na cidade e, consequentemente, diversos empregos estão sendo criados, contudo, na maior cidade do Norte de Minas está faltando qualificação para que as pessoas sejam inseridas no mercado de trabalho.

Com o objetivo de qualificar as pessoas com deficiência para o mercado de trabalho, a Ademoc realizou um seminário no auditório da Escola Mestra Fininha: A Pessoa com deficiência e o mercado de trabalho. Esteve presente no evento o presidente da Ademoc, vereador Valcir Soares (PTB), André Mori, secretário de Desenvolvimento Social, além de representantes de diversas empresas de Montes Claros, membros de várias instituições que cuidam de interesses dos deficientes também participaram do seminário.

Valcir Soares externou a felicidade de conseguir parceiros para viabilizar o evento, além de comemorar inúmeras conquistas para as pessoas com deficiência. Segundo Valcir, a inclusão da pessoa com deficiência no mercado de trabalho já é uma realidade em Montes Claros, porém, a falta de qualificação na mão de obra tem evitado que várias pessoas fossem encaminhadas para as empresas que continuam em busca de pessoas com qualquer tipo de deficiência para ocupar uma vaga no quadro de funcionários. “A pessoa com deficiência não é diferente de ninguém. Às vezes pode ter uma aptidão a mais em relação a uma pessoa normal. Nós temos que nos qualificar para irmos em busca de novas oportunidades”, afirma.

André Mori proferiu uma palestra enfatizando a real necessidade de criar projetos de qualificação para as pessoas com deficiência física, mas observou que o interesse deve partir primeiramente do deficiente. “Diversas políticas e ações sociais estão sendo criadas. Falta o interesse e empenho maior por parte das pessoas com deficiência. O Sistema Nacional de Empregos tem cargos de emprego sobrando, o que falta é qualificação”, observa.

Ainda segundo André Mori, muita conquistas que beneficiam as pessoas com deficiência já foram comemoradas em Montes Claros, mas para ele, juntamente com Valcir Soares, o principal objetivo a conquistar é conseguir qualificar profissionais para o mercado de trabalho. “As mudanças estão acontecendo muito rápido. A busca pelo conhecimento não pode ser interrompida. Temos muitas potencialidades para explorar junto a uma pessoa com deficiência. Ser deficiente não impede que esse pessoa seja um grande profissional. Todos nós temos que ficar atentos às novas tendências. Isso já um diferencial”, conclui.

Momento de fé

‘Fontes das águas vivas’

Por William Barbosa

Então se levantou Abraão pela manhã de madrugada, e tomou pão e um odre de água e os deu a Agar, pondo-os sobre o seu ombro; também lhe deu o menino e despediu-a; e ela partiu, andando errante no deserto de Berseba. Gênesis 21-14.

A Bíblia nos diz que Deus permitiu que Abraão mandasse Agar e seu filho Ismael embora. E saindo Agar com Ismael, muito triste, solitários, sem nada, somente com um pouco de água e um pouco de pão para comer, foram andando pelo deserto até mesmo sem saber para onde ir. Além de tudo, Agar perdeu o seu emprego e, seu filho perdeu a sua família. Por que Ismael era filho de Abraão.

A dor de Ismael era muito pior, pois seu pai era rico, fazendeiro e possuía muitos bens, enfim, não deu parte alguma da sua herança para seu filho. O menino saiu com uma mão na frente e a outra atrás. Saiu muito humilhado pelo pai. Logo depois uma catástrofe: a água acaba em pleno deserto. Agar então pega seu único filho, sua única companhia que restou. Colocou o menino debaixo de uma arvore, afastou-se a distância de um tiro de arco e disse: que não veja eu a morte do meu filho.

A Bíblia nos relata que, depois disto, Ismael chorou. Mas a palavra de Deus diz que ‘o choro pode durar uma noite, mas a alegria vem pela manhã’. Então o anjo do Senhor desceu até a Agar e lhe disse: que tens Agar? Levanta-te e pegue teu filho, porque dele fareis uma grande nação.

Meus queridos, Deus não tarda nem chega atrasado. Ele faz o milagre na hora certa. Ele é Deus uniciente, onipotente e unipresente. Ele conhece a nossa estrutura, conhece o nosso íntimo e o nosso particular. Nada estar encoberto nos olhos de Deus. Depois então, Deus abriu um poço e deu água para Agar e seu filho.

Você também meu amigo que está passando pelo deserto, seja em qualquer área de sua vida, na área da saúde, sentimental, financeira, casamento destruído, vícios etc. Meu amigo, eu lhe convido para entregar a sua vida ao Senhor, confiar nele que, no mais, tudo ele fará por você. Ninguém tem coragem de morre por ninguém não.

Mas Jesus amou o mundo de tal maneira que ele morreu por nós. Ele diz que o seu julgo é suave e o seu fardo é leve. Deus é fiel para abrir um poço pra você no deserto e saciar a sua sede. Ele tem bênçãos para lhe dar. Tome posse de sua vitória. Deus quer restituir tudo que você perdeu.

Proteção oculta:

População não pode ficar sabendo
quanto custou as defensas metálicas

Em todas as reuniões da câmara, o vereador Pastor Altemar vem cobrando melhorias para a população.


O vereador Pastor Altemar (PSDB) entrou no início deste mês com um requerimento solicitando o valor gasto com a substituição das muretas de concretos pelas defensas metálicas, contudo, alguns vereadores votaram contra o requerimento proposto pelo pastor.

No documento de número 016, consta a solicitação de tornar público o valor gasto pela Prefeitura de Montes Claros com a troca das muretas de concreto pelas defensas metálicas de proteção na avenida Deputado Esteves Rodrigues ( Sanitária), no setor de restaurantes. Porém, o pedido foi rejeitado, pela terceira vez, durante votação na reunião ordinária na Câmara de Vereadores de Montes Claros. Somente dois vereadores, os da oposição, votaram a favor.

Para o autor do requerimento, a atitude dos demais colegas só reforça a teoria de que há algo de errado por trás desta obra (inacabada) e paga com o dinheiro do povo.

"Não consigo entender o porquê dos vereadores desta casa, que se intitulam representantes do povo, não quererem que a população saiba quanto foi pago pelas defensas metálicas. O que tem de errado nisso? Só queremos a planinha de custos e o nome da empresa responsável por este serviço! Serviço este que não foi concluído, pois, a promessa era de que o trabalho seria feito em toda a avenida, estendo-se até a entrada da Avenida Sidney Chaves, altura do residencial Castanheiras", questionou Altemar.

Durante a discussão do requerimento, o vereador Claudim da Prefitura (PPS) solicitou que os demais colegas votassem a favor, para que os gastos com o dinheiro público se tornassem mais transparentes. Ele também lembrou que na ocasião da instalação das defensas, a prefeitura justificou o serviço em release para a imprensa, dizendo que a medida melhoraria o aspecto visual da cidade.

"Nossa cidade está precisando de tantas obras e serviços mais urgentes! Porque a prefeitura preocupou-se em gastar com algo que poderia esperar mais, como a troca dessas muretas? Já que as fizeram, então precisamos fiscalizar quanto custou", critica Claudim.

A troca das muretas feita em parte da avenida (da área de restaurantes até o cruzamento da avenida João XXIII) começou em meados do mês de abril. Em nota à imprensa, à época, a prefeitura informou que a medida proporcionaria maior segurança a condutores de veículos e pedestres, uma vez que o material é mais resistente, além de melhorar o aspecto visual da avenida, uma das mais movimentadas da cidade, com intenso fluxo de veículos e transeuntes.


Fragilidade asfáltica:

As poucas chuvas que caíram em Montes Claros no fim de outubro e início de novembro mostraram a vulnera-bilidade das ruas e avenidas na cidade. O precário e ineficiente serviço de tapa-buracos mostra a falta de compromisso da atual administração para com a região. Consequentemente, o péssimo serviço em algumas ruas após as chuvas está esfarelando.
E quem pode sofrer com isso são os motoqueiros que não percebem o perigo à frente. Com o buraco encoberto pela água, quedas acontecem com freqüência nas Avenidas Três Poderes, Bio Lopes e João Martins.

















Progresso, desenvolvimento e valorização dos bairros ao entorno da Avenida Sidney Chaves.

Pelo menos esses eram o sonho e o pensamento de moradores dos Bairros Renascença, Amazonas, Universitário, Edgar Pereira e Alice Maia quando do anúncio da obra que ligaria esses bairros ao Distrito Industrial.

Entretanto, o que poderia representar a redenção para várias pessoas que residem às margens do local e para a região, torna-se a cada dia um pesadelo, isso por que a obra não sai do papel.
Enquanto isso, alguns anos já se passaram e a obra propagada como revolucionária, inclusive pela atual administração não se concretiza.

Isto faz com que os moradores se sintam abandonados e sem esperança diante da inércia e ineficácia da atual gestão municipal.

sexta-feira, 4 de novembro de 2011

Acessibilidade

Ademoc é contemplada com um veículo pelo governo de Minas

O Presidente da Ademoc, vereador Valcir Soares, esteve em Belo Horizonte na manhã de terça-feira, 01, na solenidade onde o governador Antonio Anastasia entregou 396 veículos do Programa Saúde em Casa do Governo de Minas a 377 municípios. Um dos veículos foi destinado a Ademoc – Associação das Pessoas com Deficiência de Montes Claros.

De acordo com o presidente da Ademoc, o deputado Estadual Arlen Santiago (PTB) foi fundamental por apoiar a solicitação feita pela entidade e pelo vereador Valcir Soares (PTB) junto ao governo do Estado. “A Ademoc foi a única entidade da região a ser contemplada por que unimos nossas forças em prol de um único objetivo: melhorar os serviços prestados a nossa classe de pessoas com deficiência na nossa cidade e região”, enfatiza Valcir.

Os veículos foram adquiridos com investimentos de R$ 9,13 milhões, entre recursos federais e do Tesouro Estadual, os automóveis darão suporte ao trabalho das equipes de saúde que atuam junto às famílias mineiras na prevenção de doenças, garantindo, assim, a melhoria da qualidade de vida da população.

Durante a solenidade, realizada na Cidade Administrativa, o governador destacou a proximidade entre os municípios mineiros e o Estado, além de reiterar o fortalecimento da saúde em todas as regiões do Estado e o empenho para a melhoria do acesso à saúde.

“A atenção primária é fundamental, porque ela faz o primeiro contato com a pessoa que sente mal. Então temos as unidades básicas de saúde, temos equipes de saúde da família, estamos agora, através desses 400 veículos, distribuídos pelo Estado como um todo, dando melhores instrumentos de trabalho a essas equipes. É muito importante que esse processo de atenção básica primária da saúde se consolide no Estado. Minas é o Estado que tem o maior número de equipes Saúde da Família do Brasil, e permitir uma constante melhoria dos indicadores de saúde é uma obsessão de nosso Governo, na medida em que teremos, dentro dessa melhoria, um aumento não só da longevidade, mas, ao mesmo tempo, da qualidade de vida do cidadão”, disse o governador em entrevista.

O Programa Saúde em Casa foi lançado em 2005 com o objetivo de ampliar e fortalecer o programa nacional no Estado. É estruturado a partir de equipes multiprofissionais que atuam em Unidades Básicas de Saúde (UBS) e são responsáveis pelo acompanhamento de um número definido de famílias. Até outubro de 2011, recebeu investimentos R$ 670 milhões do Tesouro do Estado. Destes, R$ 290 milhões foram destinados à construção, reforma e ampliação física das unidades e compra de equipamentos para 1.618 UBS.

As principais metas do Saúde em Casa são a redução do número de internações hospitalares e da mortalidade materna e infantil, além da cobertura vacinal de 95% da população infantil. Por meio desse programa, o Governo de Minas aplica recursos na qualificação de pessoal, obras, compra de equipamentos médicos e de material de consumo
.

sábado, 22 de outubro de 2011

Tem como asfaltar uma rua do Village do Lago com R$ 3 milhões? pergunta um morador

Há 30 anos, quando o aposentado João Batista da Silva, de 75 anos, mais conhecido como Seu João, chegou para fixar moradia no Bairro Village do Lago I, existiam quatro casas e muito mato pelo local. De acordo com João Batista, ele sonhava que o local iria se desenvolver, mas demoraria alguns anos. Alguns bairros foram criados ao longo do tempo e realmente o desenvolvimento chegou à região. Porém, mesmo com um ar de inocência e, provavelmente, sem saber o que significa três milhões de reais ele pergunta: esse valor dava para asfaltar pelo menos uma rua aqui do Village?
Ao ouvir da reportagem que o valor daria para asfaltar diversas ruas do bairro ele fica momentaneamente indignado e afirma: acredito que Montes Claros poderia estar bem mais desenvolvida então.
Informações extra-oficiais dão conta de que um metro quadrado de asfalto, aquele usado no período eleitoral, custa cerca de R$ 90,00. Com esse valor, algumas ruas da região do Grande Renascença que possuem menos de 200 metros para serem asfaltadas poderiam ser asfaltadas. Essas pequenas vias na região poderiam ser asfaltadas com menos de R$ 100 mil. Mas por enquanto, a atual administração preocupa mais em divulgar cenas ainda encontradas na cidade.
Frequentemente, o vereador Pastor Altemar (PSC) usa a tribuna da Câmara Municipal para dizer que os tão sonhados pacotes de obras anunciados pela atual administração já fazem parte da demagogia do prefeito e, que não há nenhuma possibilidade dessa administração concluir os três pacotes de obras anunciados. "Ele já anunciou três pacotes de obras, mas nenhum teve início. Vivemos em uma cidade do começo, onde tudo começa, mas não termina. O prefeito se reuniu com todos os moradores e mostrou uma planilha de obras e serviços, porém até agora, nada foi feito", afirma o vereador.

quinta-feira, 13 de outubro de 2011

Propaganda e publicidade



Vender a ideia de que tudo está muito bem não é o qu
e vem sentido a população montes-clarense. O transporte coletivo não funciona. A saúde se encontra numa maca pelos corredores dos hospitais da cidade. Postos de saúde faltam médicos e remédios.

Estradas da zona rural intransitáveis. Ruas da área central sem asfalto e as que estão asfaltadas, se encontram cheias de buracos. Esses são alguns dos int
ermináveis problemas enfrentados pela população.

Enquanto a atual administração preocupa em gastar R$ 2,9 milhões com campanhas publicitárias veiculadas na mídia local e estadual, os bairros de Montes Claros continuam abandonados, literalmente.


O valor gasto com propagandas está no site da prefeitura de Montes Claros (http://www.montes claros.mg.gov.br/transparencia/pagamentos%20diarios.htm) e mostra o quanto a assessoria de comunicação do prefeito Luiz Tadeu Leite (PMDB) preocupa em divulgar cenas ainda não encontradas na cidade.

Três milhões poderiam asfaltar algumas ruas da região
Há anos os moradores da Rua Menino Jesus de Praga, aguardam o tão sonhado asfalto. A Rua possui menos de 100 metros para ser asfaltada. Situação semelhante vive os moradores da Rua G.

José Expedito Cardoso mora há 30 anos no local e, desde o mês de setembro de 2008, ele vem procurando a secretária de serviços urbanos para reclamar das péssimas condições em que se encontra a rua. Agora, mais uma vez, afirma que, tanto no período chuvoso quanto na seca, o sofrimento é um só, com buracos provocando transtornos aos moradores.
"Já cansei de tanto enviar ofícios para a prefeitura e não ter o problema resolvido. A nossa rua é um buraco. Quando chove não passa carro nem moto. Até os próprios moradores não conseguem passar", diz.

De acordo com José Expedito, informação não oficial daria conta de que a Rua G no Bairro Renascença constaria como asfaltada, mas a realidade do local é de buracos, falta de meio-fio e, quando chove, em alguns trechos desta via formam-se verdadeiras crateras, prejudicando ainda mais o cotidiano dos moradores.

"O ano já acabou. Espero que 2012 seja um ano melhor para nós moradores da Rua G e de parte da Rua Menino Jesus de Praga com a chegada do asfalto, que melhoraria muito a vida dos moradores. Patrolamento não resolve o problema", afirma.


sexta-feira, 23 de setembro de 2011

Traga seu melhor amigo para passear...

2ª Cãominhada de Montes Claros
será realizada no próximo domingo (02)
A segunda edição da Cãominhada está marcada para acontecer no próximo dia 2 de outubro, das 08h às 12h, com saída da Praça Flamarion Wanderley, Bairro São José, com chegada na Praça de Esportes. Diversas atrações vão ser reunidas para o público que também receberão orientações sobre como cuidar dos animais e estimular a posse responsável.

Além de entreter animais e pessoas, a 2ª Cãominhada tem o objetivo de movimentar e aquecer o comércio pet em Montes Claros e região do Norte de Minas. O evento é promovido Pet Shop Agro Aves com apoio da Inproveter - Indústria de Produtos Veterinários.

De acordo com o organizador do evento, Herivaldo Carneiro, após o percurso, haverá tendas de serviços especializados gratuitos na Praça de Esportes, além de diversas atrações para deixar ainda mais divertido o domingo. "Entre as atrações já estão confirmadas apresentações de cães adestrados e farejadores do canil Guardião do presídio de Montes Claros, show de agility, distribuição de picolés, entre outras", adianta Herivaldo.

Ainda segundo o organizador, durante o passeio, colaboradores vão orientar os proprietários dos animais e visitantes com o objetivo de colaborar para que o encontro seja mais uma vez uma alegria e um prazer para todos.

Mais de seiscentas pessoas já efetivaram a participação no evento e, segundo alguns participantes, a Cãominhada, pelo segundo ano consecutivo ruma para mais um ano de sucesso. "Todo mundo fica feliz por levar o seu ente querido - pois é assim que o cachorro é visto hoje pela sociedade" afirmou um participante.

A 2ª Cãominhada é uma realização da Pet Shop Agro aves com apoio da Inproveter - Indústria de Produtos Veterinários, Prefeitura de Montes Claros, Impresilk e rádio 93 FM.

Trânsito - Por conta da 2ª Cãominhada o trânsito nas Ruas Alan Kardec, Gregório Veloso e Avenida Dulce Sarmento até o trevo onde o passeio com os animais vai retornar para entrar na Avenida Armênio Veloso será interditado pela MCTrans a partir das 09hs.


Brindes - As primeiras 200 pessoas que chegarem à Praça Flamarion Wanderley e doarem um pacote de ração animal ganharão um sabonete com o logo do evento. As doações serão encaminhadas para a ONG Associação Apelo Canino que cuida de cães abandonados nas ruas de Montes Claros.


Lembretes importantes:

● é obrigatório o uso de coleira e guia;

● cães das raças: Pit Bull, Rottweiler, Fila, Mastiff e Americam Pit Bull deverão usar focinheira;

● animais de grande porte deverão ter um responsável maior de 18 anos;

● é proibida a participação de fêmeas com sinais de cio;

● os cães ou gatos devem estar em boas condições de saúde;

● é aconselhável aos passeadores (humanos, rsrsrs) vir de tênis e roupa confortável.

quarta-feira, 14 de setembro de 2011

Incoerências na Avenida Sidney Chaves

Contradições da senhora MCTrans(torno)

Para demonstrar a falta de comando na empresa que gerencia o trânsito em Montes Claros quando ninguém é encontrado para falar das mudanças de itinerário nas Ruas dos Bairros Renascença, Alice Maia e Vila Regina, a MCTrans (torno) faz jus ao apelido recebido pela população e novamente deixa os moradores desses bairros e quem utiliza a Avenida Sidney Chaves indignados.

Desde o último dia 12 de setembro, a MCTrans (torno) decidiu que o trânsito na Avenida Sidney Chaves seria de trânsito único somente com sentido Centro/bairro.

Contudo, os moradores dos bairros Renascença, Alice Maia, Vila Regina e motoristas e ciclistas que utilizam a via diariamente estão inconformados com a imposição feita pelo órgão de trânsito.

Porém, ainda de acordo com os moradores, o que deveria ser feito, primeiramente, era a conclusão da avenida e, posteriormente uma reunião com a população a fim de discutir o que poderia ser feito para amenizar o trânsito no local e não somente impor sem escutar os moradores.

Segundo alguns moradores da região do grande Renascença, quem vai sofrer com essa imposição são os moradores da Rua Joel Santana devido ao grande fluxo de veículos que vai passar pela via.

Com a imposição feita pela MCTrans, quem estiver na região do grande Renascença e pretende ir ao Centro ou outras regiões da cidade, vai precisar de muita paciência para percorrer ruas com pouca sinalização. O risco de acontecer acidentes é evidente e, se a MCTrans não começar a sinalizar as vias com urgência, muitas vidas serão ceifadas.

A MCTrans foi procurada pela reportagem, mas, ninguém foi encontrado para falar sobre o assunto.

Incoerência

Há alguns meses, para provar que a MCTrans provoca transtornos para população e não soluções, ela obrigou que o trânsito nas Ruas Jardel Filho e Ivete Vargas no Bairro Alice Maia seria de sentido único, bairro/Centro e Centro/Bairro, respectivamente.

Porém, no perímetro próximo ao antigo posto Estrela, já existe uma placa de proibido avançar.

De nada valeu o trânsito em sentido único na Rua Ivete Vargas. O trânsito é permitido novamente nos dois sentidos. Motoristas ficaram em dúvidas se podiam ou não podiam circular.

Para mostrar ainda mais os transtornos causados pela empresa, na Avenida Minas Gerais, Bairro Renascença, a obrigação imposta é virar na Avenida Três Poderes. E novamente a culpa é dela: MCTrans (torno).

Todavia a indignação dos moradores se deve ao fato de não terem sido procurados pela empresa a fim de proporcionar um debate democrático com o objetivo de encontrar a melhor saída para os intermináveis problemas causado pela atual gestão da MCTrans.


Revolta de um morador

Gente, por favor!!! Alguém tem que tomar uma providencia, ALGUM "INTELIGENTE" mudou o sentido da avenida Sidney Chaves na curva do Posto Jet Fox, Pelo amor de Deus!!! Sem condição nenhuma, primeiro: Todos os moradores antes do sinal tem que ir, ou ao centro, ou levar crianças a escola, ou trabalhar, e por favor no sentido contrário é que NÃO DÁ, NÉ! Para mudar a avenida alguem deveria pensar que tem um condominio logo a frente com mais de 400 moradores insatisfeitos, isso sem falar no restante. Se você sobe e dá a volta 8 quarteiroes para voltar na mesma rua que desce para a ponte, porque não tem como ir ao centro de outra forma, e quando você aponta na rua, tem que esperar a boa vontade de algum filho de Deus te deixar passar porque ali o engarrafamento é de mais ou menos 5 caminhoes fora os carros de passeio. QUER MUDAR O SENTIDO DE UMA AVENIDA, POR FAVOR DÊ CONDIÇÕES DE OUTRA FORMA!!! Não terminaram a avenida ate o distrito industrial, não fizeram ponta para passar por dentro da Vila Ipe, simplismente fizeram pouco caso com quem mora antes da ponte. Alguém tem que tomar uma providencia, do jeito que esta é ridículo. Se saimos as 06:30 para deixar uma criança no colégio São Mateus no São Luis, então virou uma UTOPIA, você sobe, se segue direto na avenida C, tem que sair no centro pegar a Santa Maria Lotadissima e depois subir, sem falar que quem levou tem que trabalhar e tem que voltar para o centro denovo, ou pela avenida João XXIII, ou dar a volta no Franpiz, antigo Lumas. É bem difícil sem falar no combustivel, que para quem fez isso deve vir de graça, porque pra mim, é muito caro.... NÃO SÓ EU, MAS TODOS NOS ESTAMOS INSATISFEITOS COM ESSA ATITUDE IMPENSADA. SEM NENHUM PROJETO, OU ESTUDO


sexta-feira, 9 de setembro de 2011

Aviso aos motoqueiros:

Larápios estão furtando carburador das motos estacionadas na área central de Montes Claros

A Polícia Militar prefere omitir os fatos, mas o furto de carburador de motos estacionadas na área central de Montes Claros, sobretudo nos locais de pouco movimento, está se tornando rotina. Diariamente, segundo alguns motoqueiros, pelo menos uma moto é alvo de larápios que, em frações de segundos furtam o carburador da moto. O prejuízo é avaliado em torno de R$ 700,00, valor de um carburado novo.

Na manha de hoje, sexta-feira, 09, o proprietario da moto Titan cinza, placa HED-3606 foi uma das vítimas. Ele deixou o veículo estacionado na Rua Grão Mogol, fundo da Catedral. Ao retornar e tentar ligar a moto ele teve a grata surpresa de ver que o veículo não dava partida.

Como todo motoqueiro, ele resolveu dá uma olhada no compartimento do motor quando percebeu que o carburador não estava no local.

O proprietário da moto não foi localizado, mas algumas pessoas que trabalham próximo ao local informaram que frequentemente uma pessoa tem o carburador da moto levada por larápios.

Um mecânico especializado em motos foi procurado para falar sobre a facilidade de ‘tirar’ um carburador de moto. Segundo ele, são apenas dois parafusos e, independente da prática, a pessoa não demora um minuto para tirar a peça. O mecânico que pediu para não ser identificado com medo de represálias contou ainda que, pelo menos uma vez por dia uma pessoa aparece na oficina procurando por carburador usado.

Como na maioria das vezes essas ocorrências não são investigadas, os larápios continuam agindo.

E como o furto de carburador continua, isso se dar por que existe quem compra.

quarta-feira, 7 de setembro de 2011

Viagem interrompida:


Mulher de 26 anos compra maconha em Montes Claros para distribuir na cidade de Várzea da Palma

Tentativa de tráfico foi interrompida na cidade de Claros dos Poções

FOTOS: PM

Na semana passada, dia 31 de agosto, um fato que já é considerado normal nos noticiários não foi divulgado pela imprensa montes-clarense: uma mulher de 26 foi presa pela Polícia Militar, suspeita de tráfico de drogas.

Segundo a PM, Lidiane Patrícia Souza Santos, de 26 anos, havia comprado drogas em Montes Claros e levava para entregar uma pessoa na cidade de Várzea da Palma, distante 210km. Contudo, ela foi presa na Rodovia BR 365 pelos policias da cidade de Claro dos Poções.

Policiais militares receberam informações que Lidiane estava embarcando com a droga num táxi Doblô prata. Imediatamente foi feio um cerco/bloqueio com o objetivo de prender a suspeita. No KM 48, próximo a comunidade de Vista Alegre, município de Claros dos Poções, os policiais militares abordaram o veículo e a suspeita.

Na bolsa pertence a Lidiane, os policiais encontraram um invólucro plástico contendo quatro tabletes de maconha pesando cerca de 300 gramas, R$ 100 em dinheiro e uma nota de um dólar.

Lidiane Patrícia Souza Santos foi presa em flagrante e conduzida juntamente com o material apreendido para a delegacia de plantão em Montes Claros, onde foi autuada em flagrante pelo delegado de plantão. O envolvimento de outras pessoas está sendo investigado pela PC.

sexta-feira, 19 de agosto de 2011

A cada dia, o atual prefeito mergulha em novas denúncias, segundo vereador

Claudim da Prefeitura entra com representação
no MP contra o prefeito

Com as atribuições de legislar e o principal objetivo de fiscalizar, o vereador Claudim da Prefeitura (PPS), mais uma vez usou a tribuna da Câmara Municipal na reunião da última terça-feira, 17, para denunciar contratações irregulares praticadas pela atual administração que, automaticamente, lesa diversas pessoas que foram aprovadas no concurso público realizado no ano passado.

Após várias denúncias colocadas a público pelo vereador durante o ano passado, novamente ele critica a vulnerabilidade instalada na prefeitura onde, novas irregularidades aparecem a cada dia. "Temos uma indignação com relação a secretária de Educação onde contrataram mais de 72 pessoas, para não fazerem simplesmente nada. Por isso entramos com uma representação junto ao Ministério Público, que entrou com uma ação civil pública de improbidade administrativa ao prefeito, ao secretário de saúde da época e contra a secretária municipal de administração", enfatiza Claudim.

Ainda segundo o vereador, numa conta rápida, ao pegar 72 pessoas onde cada um ganha R$ 545,00 por mês, ao final é possível contabilizar um valor de R$ 39.240,00 e, no final do ano, um valor de R$ 470.888,00. "Agora quantas escolas não poderiam ser construídas com este dinheiro e sem falar na insalubridade dos servidores que foi retirada, tudo isso poderia ser feito com este dinheiro que foi por ralo, pois o dinheiro não foi empregado para atender interesse público, mas sim interesse pessoal", observa o vereador.

Ainda segundo o vereador, outro caso é com relação a R$ 61 mil que através de uma denuncia do PPS, partido a qual pertence o parlamentar, onde o prefeito apareceu seis vezes em propaganda na TV usando o dinheiro público, enquanto o povo está morrendo nas portas dos hospitais e precisando de remédios. "Este é o papel de nós vereadores, denunciar o que está errado, pois só assim daremos a resposta a população de Montes Claros. Foi comprado um carro com recursos da educação, mas para servir ao senhor prefeito. Estamos denunciando e iremos fazer muitas outras se for necessário, pois o prefeito tem que usar este dinheiro para valorizar os servidores municipais", disse.

Para finalizar, Claudim enfatiza que, através da assessoria de comunicação da prefeitura, a secretária de Educação disse várias vezes que não tem recurso, contudo, as notícias não passam de especulação e jogada política. "Isso é uma vergonha, pois a verba do Fundeb entra. A questão é que este dinheiro está sendo mal administrado. Estamos aqui para fiscalizar e defender o povo de Montes Claros. Podem ter certeza que qualquer ato do senhor prefeito estaremos fiscalizando e, se tiver coisa errada vamos denunciar e os processos irão aparecer de agora para frente", observa.

quinta-feira, 18 de agosto de 2011

Plenária final do parlamento jovem

Parlamento Jovem de Montes Claros vai a Belo Horizonte

Um grupo de sete alunos que forma o Parlamento Jovem de Montes Claros viajou na tarde de quarta-feira, 17, para Belo Horizonte para participar da Plenária Final na etapa estadual do projeto. Os alunos vão participar de grupos de trabalhos e, a partir das 14hs de amanhã, sexta-feira, 19, da grande final com transmissão ao vivo pela TV Assembleia, canal 36.

Segundo o Presidente da Câmara, vereador Valcir Soares (PTB), Além da discussão e votação das propostas, os participantes do projeto escolheram seus representantes na etapa estadual, coordenada pela Assembleia. O projeto teve a parceria local da Unimontes, Faculdades Santo Agostinho e Associação das Empresas de Transporte Coletivo Urbano de Montes Claros. A Câmara Municipal de Montes Claros, através da ELEMC é parceira da Assembleia Legislativa de Minas Gerais no projeto.

“O Parlamento Jovem é um projeto de formação política e de educação para cidadania realizado pela ALMG desde 2004, por intermédio da Escola do Legislativo e em parceria com a PUC Minas. Com a sua interiorização, a partir de 2010, o PJ, destinado aos estudantes mineiros do ensino superior e médio, ganhou novos parceiros, representados pelas Câmaras Municipais, e uma nova dinâmica”, enfatiza Valcir.

Desde o ano passado, a Câmara de Montes Claros participa do projeto quando se iniciou a etapa estadual, portanto é o segundo ano de participação do Parlamento Jovem de Montes Claros.

O projeto tem duração de seis meses com oficinas semanais nas escolas, palestras, oficinas de formação política e de estudos sobre o tema Drogas para que os alunos se preparassem para elaborar as propostas. “Houve uma Plenária Final em Montes Claros no dia 13 de junho deste ano para serem escolhidas as melhores propostas para serem enviadas à ALMG. Foram envidas quatro propostas à ALMG, de cada uma das 12 cidades, que juntas formaram o Documento de Propostas que será debatido por todos os alunos na plenária final de Belo Horizonte”, observa Valcir.

Realizado em duas etapas, a primeira municipal e a segunda em Belo Horizonte, sob a coordenação da ALMG, o projeto se estendeu a quase todas as regiões do Estado. A primeira edição teve a participação de 12 municípios mineiros e a de 2011 mobilizou 16 municípios, com a participação de mais de mil alunos do ensino médio de 71 escolas de Minas Gerais e 142 estudantes universitários, que atuaram como monitores do projeto em vários municípios.

O tema que vai ser abordado e defendido pelo Parlamento Jovem de Montes Claros é: Drogas, como prevenir? As reuniões para discussão e votação das propostas de ação para o poder público em torno do tema escolhido foram realizadas no Plenário da Câmara.

Os participantes do Parlamento Jovem de Montes Claros são: Ana Paula Pereira Santos e Ana Paula Souza Benfica da Escola estadual Dulce Sarmento, Sílvio Wellington Oliveira Batista e Hianca Catherine Castro de Jesus da Escola Estadual Helena Prates, Leonardo Boa Sorte Alves e João Gabriel Silva Camargo Costa do Colégio Prisma e Charles Fernandes Teixeira da Escola Estadual Irmã Beata.

terça-feira, 16 de agosto de 2011

Idosos estelionatários

Idosos de Montes Claros são presos em Diamantina aplicando o golpe da benzedura

Dois idosos, um de 74 anos e o outro de 72 foram presos na manha de ontem (segunda-feira, 15) na cidade de Diamantina, Vale do Jequitinhonha, suspeitos de estelionato.

Segundo a PC, os idosos aplicaram um golpe que consistia em ‘benzer’ dinheiro das vítimas.
Com uma das vítimas, na manhã de hoje, a dupla teria feito o convite para ‘descontaminar’ o dinheiro. Quando conseguiam a confiança do alvo, pediam por toda a quantia que a pessoa tinha disponível, e aí o golpe era aplicado.

Ainda segundo a PC, durante o ‘ritual’, o dinheiro era trocado por notas falsas ou, no caso que está sendo investigado, por notas promissórias em branco. Há informações dando conta que, até o momento, somente uma pessoa na cidade de Diamantina caiu no golpe.

Os autores do crime são de Montes Claros, no Norte de Minas, e autoridades locais serão questionadas a respeito da ação da dupla na cidade. Os nomes dos idosos não foram divulgados.
Eles tinham preferência por vítimas mais velhas, ou de classe média baixa, tendo visto que seria mais fácil conseguir enganá-las. Eles já tinham passagens anteriores pela polícia por estelionato. (Com informações do O Tempo).

Fogo na serra

Mais um foco de incêndio

Depois do incêndio registrado pelo CB na tarde de ontem (segunda-feira, 15) no Parque Sapucaia em Montes Claros, mais um foco de incêndio foi visto na outra extensão da serra na manhã de hoje (terça-feira, 16). Confira as fotos do foco de incêndio de hoje e do desmatamento que o fogo causou ontem.
FOTOS: RUBENS SANTANA




Foto tirada às 09hs. Foto tirada às 15hs 45 minutos. Névoa toma conta e um foco de incêndio começa a se propagar na serra da Sapucaia, mesmo local do incêndio de ontem, segunda-feira.












Recado para a população do grande Renascença:

Prefeitura e Copasa admitem que o mau cheiro vem da ETE
Fábio Marçal

Agora a população montes-clarense e, sobretudo os moradores do grande Renascença já sabem de onde vem o mau cheiro que acomete a população todos os dias por volta das 19hs: da ETE (Estação de Tratamento de Esgoto). Diariamente o odor é sentido na região e, por diversas vezes, os moradores ficaram sem explicações por parte da prefeitura e da Copasa (Companhia de Saneamento de Minas Gerais), principal suspeita.


Contudo, no último dia nove deste mês, o prefeito Luiz Tadeu Leite e diretores da Copasa se reuniram para debater questões de relacionamento e principalmente, a Estação de Tratamento de Esgoto.


De acordo com Daniel Antunes, superintendente do Departamento Operacional Norte da Copasa, defeito em duas bombas estaria causando mau cheiro ocasional, situação que a empresa se comprometeu em tomar providências para sanar o problema.
Confira no link abaixo a matéria na íntegra: http://www.montesclaros.mg.gov.br/agencia_noticias/2011/ago-11/not_10_08_11_2434.php


O presidente da companhia, Ricardo Augusto Simões Campos garantiu que, com os equipamentos existentes, não existem problemas no tratamento. “A ETE de Montes Claros é uma das mais modernas do país e está dentro dos padrões de qualidade exigidos. Quanto aos problemas de odor, técnicos estão envolvidos para adequação e intervenções para que o odor seja reduzido gradativamente”, informou.


Entre rodas de conversas pela região, os moradores citavam o nome das Empresas Nestlé e Frigorífico Maisa como responsáveis pelo mau cheiro. Por diversas vezes as pessoas que participam da missa na Igreja Católica ao lado do Frigorífico Maisa no Bairro Edgar Pereira tiveram que abandonar a igreja por não suportar o odor.


O aposentado João Ribeiro da Silva, de 65 anos, morador do bairro vizinho ao frigorífico conta que, por diversas vezes gerentes do frigorífico tiveram que levar algumas pessoas à empresa para verificar que o odor não vinha de lá. “Comprovamos que no local existe também uma ETE, mas o cheiro não vinha de lá”, conta um morador

segunda-feira, 15 de agosto de 2011

Bala perdida ou assassinato?

Homem de 25 anos morre no hospital depois de ser baleado na barriga no Feijão Semeado

A Polícia Civil já investiga a 67º assassinato em Montes Claros. Anderson Fabiano Alves da Silva, de 25 anos, foi baleado na barriga por volta das 8hs30 de sábado, 13, quando passava pelo cruzamento do Beco Juiz de Fora com Rua Antonio Olinto, no Aglomerado Cidade Cristo Rei, o Feijão Semeado, bairro com altos índices de criminalidade e, sobretudo, local de maior movimentação do tráfico de drogas na cidade.

À PM, Flavia Aparecida Barbosa de Jesus, companheira da vítima, contou que, Anderson passava pelo beco Juiz de Fora e ao chegar na Rua Antonio Olinto, ele foi atingido por um tiro na barriga. Testemunhas contaram que o tiro veio da Rua Santo Inácio e o autor, seria o adolescente M.A., conhecido pelo apelido de Tom do Ouro, a idade do infrator não foi divulgada pela PM.

Ao ver Anderson baleado no chão, José Maria Martins Pereira o socorreu para o pronto-socorro da Santa Casa, mas não resistiu aos ferimentos e morreu na tarde daquele dia.
Esse é o quarto homicídio registrado pela PM neste mês.



Bala perdida ou assassinato?

Contudo, assim como a maioria dos homicídios em Montes Claros tem ligações com a guerrilha instalada na cidade em busca do domínio por pontos de tráfico de drogas, esse assassinato, segundo um policial militar, também pode está vinculado com disputa dos matadores.
Segundo o policial, em nome de Anderson Fabiano, no banco de dado do TJMG – Tribunal de Justiça de Montes Claros, consta um processo (043308251064-8 ) onde figura como réu o nome de Antonio Carvalho de Souza Filho e outros, distribuído no dia 15/08/2008 e classificado como ‘Ação Penal de Competência do Júri’.

Em nome de Antonio Carvalho de Souza Filho constam quatro processos, um deles vinculado com o nome de Wanderson Cardoso Neves e outros.

No dia 29 de janeiro do ano passado, Wanderson esta preso no presídio Alvorada e cumpria
pena como albergado (dorme na cadeia e sai durante o dia para trabalhar) e havia sido mais uma vítima de tentativa de homicídio no início da manhã daquele dia, quando saía do presídio Alvorada, localizado na Rua Engenheiro Rolando Trindade Bassi, Jardim Alvorada.

Segundo a PM, Wanderson Cardoso Neves, 26 anos, com três passagens pelos meios policiais por crimes de furto, mandado de prisão em aberto e desobediência a policiais militares, saía do presídio por volta das 6h, quando foi abordado por dois homens que estavam em duas motos esperando por ele. Um dos bandidos desceu da moto e atirou diversas vezes no albergado.

Ainda de acordo com a PM, no momento da confusão os agentes de segurança atiraram contra os criminosos, que abandonaram uma moto no local. Wanderson foi levado para o pronto-socorro da Santa Casa. Até o fechamento desta edição, ele havia passado por várias cirurgias, mas ainda estava no bloco cirúrgico em estado grave, segundo informações médicas. A polícia ainda não localizou os suspeitos.

A testemunha José Maria Martins Pereira que socorreu a vítima também possui quatro processos no banco de dados do TJMG, dentre eles: Restituição de coisas apreendidas, Procedimento Especial da Lei Antitóxico e Crimes Previstos na Legislação Extravagante, Crimes de Tráfico e Uso Indevido de Drogas, Indução, Instigação ou Auxílio ao Uso de Drogas.

quinta-feira, 11 de agosto de 2011

Serra da morte faz mais uma vítima

Carreta desgovernada bate, capota e mata um na 251




Fotos: 7ºBBM
Mais um motorista morreu na Rodovia 251, a Serra da Morte, localizada no município de Francisco Sá, Norte de Minas, na manhã de quinta-feira, 11, depois de perder o controle direcional do veículo e bater na lateral de uma de uma Scania, além de colidir com uma carreta cegonha.



Informações do CB dão conta de que, Fernando Torquato da Silva, de 42 anos, trafegava pela rodovia sentido Salinas/Francisco Sá com um caminhão com placa de Limeira/SP carregado de bicarbonato de sódio. Ele perdeu o controle direcional do veículo e bateu na lateral de uma Scania com placa de Joinvile/SC conduzido pelo motorista Cristiano Roberto da Silva, de 36 anos.





Posteriormente o veículo desgovernado bateu numa carreta cegonha com placa de São Bernardo do Campo/SP. Após a seqüência de batidas o veículo subiu num pelo barranco Às margens da rodovia e capotou. Fernando Torquato ficou preso às ferragens e morreu na hora. Os condutores dos outros dois veículos não ficaram feridos O trânsito no local ficou em meia pista e causou um congestionamento de quatro quilometros.





Equipes do CB após sinalizarem com segurança o local, e realizar análise de situação, efetuaram com a utilização de equipamentos a retirada das ferragens de sobre o corpo da vítima e liberou o corpo que, após perícia, foi entregue à funerária no local.

Empregos

Minas Currículos está selecionando 100 pessoas para trabalhar na Riachuelo


Numa parceria firmada entre a empresa Minas Currículos com a Riachuelo – http://www.riachuelo.com.br/ – a agência de empregos está selecionando 100 pessoas para trabalhar na loja em Montes Claros com início imediato e salário de R$700,00.


Os interessados devem procurar Rosimary Amaral, gerente de RH, na Minas Currículos, Rua João Souto, 627 – Centro - Montes Claros. 38 3215 7328 - 30843603 - 8415 4030

Capotamento



Jovem de 19 anos morre em acidente; motorista se salva


CB



Uma mulher de 19 morreu e o motorista de um caminhão com placa da cidade de Tanque Novo/BA ficou ferido num capotamento do veículo no quilômetro 67 da Rodovia LMG 635, próximo ao município de Santo Antônio do Retiro/MG. O acidente aconteceu por volta das 12hs40 de ontem (quarta-feira).


Segundo o CB, Elizabete Adelaide da Silva Martins, de 19 anos, ficou presa às ferragens e quando os militares chegaram ao local encontraram o corpo da passageira do caminhão sem vida. Ronaldo da Silva Martins, de 24 anos, motorista do caminhão, já havia sido retido do local e levado para o hospital da cidade Mato Verde. Ele não corre risco de morrer.


Ainda segundo o CB, testemunhas informaram que por motivos desconhecidos, o veículo saiu da pista e capotou às margens da rodovia.

quarta-feira, 10 de agosto de 2011

Suspeitos sob a mira da PM

50º Batalhão em Montes Claros implanta advento tecnológico para localizar suspeitos

Enquanto o governo estadual não sinaliza ações efetivas para conter o crescente número de reclamações quanto a segurança pública, os próprios policiais militares estão desenvolvendo técnicas com o objetivo de localizar pessoas procuradas pela justiça nas ruas de Montes Claros.


FOTOS:PMSegundo a assessoria de comunicação do 50º BPM, ao parar um carro suspeito na rua ou numa blitz, com a identificação do suspeito, os policiais recorrem a um computador implantado na viatura para checar as informações. Em segundos todos os dados do pesquisado é disponibilizado e revela se ele tem antecedentes criminais, mandato de busca judicial e qual juiz e comarca emitiu.

Esse advento já e realidade em duas viaturas da PM do 50ºBPM graças a iniciativa de Jorge Bonifacio, comandante daquela unidade militar que, através de parcerias junto ao empresariado local, conseguiu a doação de dois computadores.
Ainda segundo a assessoria de comunicação, o projeto é de autoria de Frederico Borges Evangelista, 2° tenente e oficial de informática
do batalhão. “Hoje já contamos com dois computadores a disposição da PM e que servirão para dinamizar o serviço dos policiais que atuam na linha de frente. Graças ao apoio de empresários, já podemos dar uma resposta mais imediata a população montes-clarense.

O equipamento vai permitir que os policiais recebam as informações das ocorrências diretamente nas viaturas. Os computadores possibilitarão a consulta de dados de pessoas e veículos pelo portal de informações de segurança pública”, detalha.

Ainda de acordo com o autor do projeto, o conteúdo será disponibilizado de acordo com a senha de acesso do policial e será possível ainda, o registro eletrônico, o que vai facilitar o trabalho que antes era restrito a computadores instalados nas companhias.

“As informações cadastrais das ocorrências em andamento serão encaminhadas pelo sistema e os policiais poderão também acessar um banco de dados fotográficos, contendo uma lista de autores já cadastrados no sistema, facilitando com isso o reconhecimento ou identificação pelas vítimas de possíveis suspeitos”, afirma o policial.

Ações como essa poderia reduzir drasticamente o tempo dos policiais e, estes consequentemente sairiam às ruas a procura dos bandidos. A vítima precisa ir para delegacia para registrar B.O, enquanto isso, os bandidos continuam espalhando o terror pelos quatro cantos da cidade e atacando outras vítimas.

Agora uma dúvida persiste: por que o governo do estado não equipa todas as viaturas da PM com esse projeto idealizado pelo tenente montes-clarense? Provavelmente deve ser as vaidades existentes por superiores que não querem que ideias novas sejam lançadas.

“Quase todos têm medo das mudanças. Eu tenho medo de que as coisas nunca mudem”. Autor desconhecido.